VIOLAÇÃO ELEITORAL


A Justiça argentina investiga se a presidente Cristina Kirchner violou a lei eleitoral ao participar de atos de inauguração de obras antes das primárias para as eleições legislativas, informou uma fonte judicial nesta sexta-feira (2) à AFP.

“O pedido de investigação de suposta violação da proibição foi apresentado pelo procurador (Jorge) Di Lello”, disse a fonte da Procuradoria que pediu para não ser identificada. Di Lello atendeu a uma denúncia apresentada por candidatos da oposição liberal e socialdemocrata reunidos na frente Unen.

Segundo os denunciantes, Cristina Kirchner infringiu o Código Eleitoral ao liderar esta semana a inauguração de uma unidade de tratamento de água e de uma fábrica de máquinas de lavar roupa, ambas na periferia de Buenos Aires.

A lei eleitoral proíbe membros do governo de participar de inaugurações de obras, ou outras ações que sejam interpretadas como propaganda para influenciar o voto até 15 dias antes das eleições.

Pelo menos 30,5 milhões de argentinos são esperados nas urnas em 11 de agosto nas primárias, cujo objetivo é selecionar os candidatos de cada partido para as eleições de 27 de outubro.

Em outubro, metade do segundo e último mandato de Cristina, que termina em 2015, renovam-se metade da Câmara dos Deputados e um terço do Senado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s